GREVE DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DE VÁRZEA GRANDE POR 24 HORAS.

postado em: Notícias | 0

Os profissionais da enfermagem da rede pública de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, pararam as atividades nesta quinta-feira (14) para pedir reposição salarial e melhores condições de trabalho. De acordo com o sindicato que representa a categoria, Benedito Campos, o movimento deve durar até as 7h de sexta-feira (15). Cerca de 600 enfermeiros e técnicos de enfermagem trabalham no Pronto-Socorro e nas duas policlínicas do município.

A prefeitura de Várzea Grande informou que existe risco de atrasos nos salários caso não haja “limites na concessão de vantagens e benefícios” legais aos servidores.

Na urgência e emergência do Pronto-Socorro, ficam mantidos 70% de técnicos e enfermeiros atendendo durante a paralisação, enquanto nos demais setores ficam 30%. No último mês, o volume diário de pessoas em busca de atendimento na unidade teve aumento de aproximadamente 30%, por causa da greve dos médicos da rede pública de Cuiabá.A categoria pede reposição salarial de, no mínimo, 10 %. O salário atual de um técnico de enfermagem é de R$ 880, enquanto o de um enfermeiro é de R$ 1,6 mil, ambos para 40 horas semanais de trabalho.

Nas policlínicas de Várzea Grande, serão mantidos 30% dos profissionais para atender a população. “Não queremos prejudicar ninguém, queremos apenas pedir os nossos direitos. Precisamos da reposição salarial. Estamos tentando negociar com a prefeitura há um ano e meio e nunca nos apresentaram uma proposta”, disse Benedito de Campos, SECRETARIO do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem de Várzea Grande.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =