Taques quer usar fundos na Saúde de MT

postado em: Notícias | 0

Em reunião com a base governista na Assembleia Legislativa (AL) o governador Pedro Taques (PSDB) solicitou apoio dos deputados para utilizar recursos de vários Fundos do Estado para quitar uma dívida de R$ 162 milhões com os hospitais regionais, filantrópicos e municipais. A medida deverá ser votada no Legislativo ainda neste primeiro semestre.

 

Durante as quase três horas de reunião, Taques e a sua equipe econômica composta pelas secretarias de Fazenda, Planejamento, Gestão, Casa Civil, Procuradoria Geral do Estado e Gabinete de Comunicação ficaram de apresentar hoje uma série de medidas sobre o assunto. “A saúde sempre foi nossa prioridade, mas estamos diante de uma situação de queda de arrecadação em função da crise econômica e política do país. Neste caso, temos que fazer escolhas difíceis. Para por as contas da saúde em dia, precisaremos cortar outras áreas do Governo. Estamos tentando fazer isso sem comprometer outros serviços essenciais e os investimentos. Porém cortaremos de onde for necessário para investir mais na saúde”, disse o governador Pedro Taques.

 

Recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) também deverão ser destinados à Saúde. Neste caso, a proposta deverá ser que apenas os valores destinados à construção de casas que serão utilizados nos repasses aos municípios. Outra medida que também deverá ser encaminhada para votação na Assembleia, será em relação ao duodécimo dos demais Poderes. O governo busca uma participação e compreensão do Legislativo e Judiciário para que o orçamento dos próximos anos seja menor do que os anos anteriores.

 

Porém, o presidente do Tribunal de Justiça (TJ), desembargador Rui Ramos e o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Antônio Joaquim, já se posicionaram contrários à redução do duodécimo dos Poderes. Os deputados da oposição, Alan Kardec (PT), Janaina Riva (PMDB), Zeca Viana (PDT), Valdir Barranco (PT) e Silvano Amaral (PMDB), solicitaram o sobrestamento (interrupção do andamento das votações) da pauta durante as sessões matutina e vespertina para discutir a crise da saúde no colégio de líderes.

 

Participaram da reunião no Paiaguás, além do governador Pedro Taques, o vice-governador Carlos Fávaro e os secretários da equipe econômica do Governo (Casa Civil, Sefaz, Seplan, Seges, PGE e Gcom), os deputados Eduardo Botelho, Dilmar Dal Bosco, Mauro Savi, José Domingos, Guilherme Maluf, Jajah Neves, Gilmar Fabris, Wancley Carvalho, Sebastião Rezende, Adriano Silva, Pedro Satélite, Adalto de Freitas, Nininho, Romualdo Junior, Wagner Ramos e Oscar Bezerra. Os deputados Saturnino Masson e Baiano Filho não compareceram ao encontro, mas justificaram a ausência.

Fonte: FOLHAMAX

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 1 =