Estado não definiu uso do Fethab na Saúde

postado em: Notícias | 0

 

 

O governador Pedro Taques (PSDB) assegurou ontem que não tomou nenhuma decisão em definitivo a respeito da possibilidade da utilização de recursos oriundos do Fethab (Fundo Estadual de Transporte e Habitação) para financiamento da saúde pública.

 

Ao mesmo tempo, ressalta que se a medida for necessária, as obras de infraestrutura custeadas com o imposto não serão prejudicadas.

 

“Se a proposta for aceita, nenhuma obra será prejudicada”, garantiu.

 

Taques avalia que qualquer alteração na lei do Fethab deve ser discutida com o intuito de chegar a um consenso. Atualmente, o dinheiro arrecadado com o imposto é dividido com os municípios e os representantes do agronegócio aposta no dinheiro do fundo para o Estado investir em melhorias nas estradas que facilitem o escoamento da produção de grãos.

 

“Ainda estamos conversando com prefeitos, empresários e diversos setores e não está nada decidido sobre isso. Já fizemos reunião com 19 deputados, estamos avançando nas negociações”, afirma.

 

Nas últimas semanas, a saúde pública se tornou o principal tema do Palácio Paiaguás. Para pressionar o governo do Estado a autorizar pagamento aos Hospitais Regionais, a Assembleia Legislativa, em comum acordo com parlamentares da base aliada e oposição, trancaram a pauta de votação.

 

Diante da pressão, o governo do Estado destinou R$ 162 milhões da folha de pagamento para quitar as despesas com a saúde pública.

 

A bancada federal de Mato Grosso destinou R$ 80 milhões em emendas parlamentares para a compra de equipamentos do novo Pronto Socorro de Cuiabá, ainda em fase de obras.

 

No entanto, numa articulação liderada pelo deputado federal Nilson Leitão (PSDB), aliado de primeira hora do governador Pedro Taques, tenta transferir o dinheiro para pagamento de dívidas da administração estadual com hospitais regionais. O tema gera controvérsia nos parlamentares.

 

Fonte: FOLHAMAX

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 6 =