Emanuel negocia repasses aos hospitais filantrópicos de Cuiabá

postado em: Notícias | 0

Da Redação

reuniao-hospitais.jpg

Diante da dificuldade financeira dos hospitais filantrópicos de Cuiabá, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), recebeu na manhã desta quarta-feira (04.04), em seu gabinete, o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), o procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo e os presidentes das unidades de saúde, Antônio Preza (Santa Casa de Misericórdia), Laudemi Moreira (Hospital de Câncer – HCAN) e Marcelo Sandrin (Hospital Santa Helena), para resolver o impasse.

“O prefeito já se dispôs a sentar e resolver alguns problemas, especificamente da Santa Casa, Hospital de Câncer e do Hospital Geral. Tem outras ações que vamos lutar para resolver daqui pra frente, como a questão de emendas e outras ideias para ajudar os hospitais”, explicou o deputado Botelho.

De acordo com o presidente da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, Antônio Preza, a reunião intermediada pelo deputado Botelho foi importante para expor as questões que estão “apertando o cinto dos hospitais”. Disse que próximo passo será reunir com secretário municipal de Saúde, Huark Douglas Correia, e com o prefeito Pinheiro, na busca de solução.

“Saímos daqui com objetivo de reunir e achar a solução definitivamente à questão das emendas. A única solução é o repasse, por isso vamos sentar para verificar como solucionar esse impasse”, afirmou Preza, ao destacar que o recurso já está em caixa. A Santa Casa, que está com as atividades paralisadas para novos pacientes, tem R$ 10 milhões para receber da Prefeitura de Cuiabá e manter o custeio.

Preza também destacou a disposição da Assembleia Legislativa e bancada federal de Mato Grosso em participar das discussões, junto ao governo do estado, sobre outro repasse pendente no valor de R$ 33 milhões destinados aos filantrópicos.

O procurador-geral explicou que na reunião foi possível tratar sobre casos específicos dos hospitais, especialmente os problemas que vêm enfrentando com a Secretaria Municipal de Saúde. “Além dos casos específicos, tratamos também da situação de forma geral sobre dois aspectos: passado e futuro. Para tentar resolver o passivo a solução é o repasse dos 33 milhões de reais em emendas, que em tese já foi recebido pelo governo do estado. Para o futuro a solução é aproveitar a proposta do Fundo de Estabilização Fiscal que vem sendo feita pelo governo, avançando incentivos fiscais e destinar um percentual desse valor para ajudar os hospitais filantrópicos”, afirmou, ao destacar que se esses hospitais paralisarem as atividades a situação será catastrófica.

Botelho disse que a proposta do Fundo de Estabilização Fiscal deverá ser encaminhada pelo governo à ALMT na próxima segunda-feira (09.04). “O fundo virá para a Assembleia com a concordância dos setores que irão contribuir. Isso facilitará muito a aprovação aqui dentro. Agora, queremos estipular um percentual específico para a Saúde e criar regras também para beneficiar os filantrópicos, essa é a ideia”, declarou o presidente Botelho.

Também participaram os deputados Guilherme Maluf, Wagner Ramos, Romoaldo Junior diretor de Relações Públicas e a coordenadora de Desenvolvimento de Projetos do Hospital de Câncer, Arnaldo Sousa Marques e Silvia Negri, respectivamente, Zoraida Hanna Mady (administração do Hospital Santa Helena).

FONTE: FOLHAMAX

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 6 =