Santa Casa de Cuiabá fecha as portas para novas internações

postado em: Sem categoria | 0

Sem receber há quase dois meses, enfermeiros entraram em greve; Prefeitura nega atraso.

Enfermeiros e técnicos em enfermagem estão na frente da unidade de saúde em protesto

A Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá fechou as portas para novas internações desde a manhã desta terça-feira (31).

A situação da unidade médica mais antiga da Capital continua crítica, devido à falta de repasses regulares por parte da Prefeitura de Cuiabá, com a qual tem contrato.

Na segunda-feira (30), os enfermeiros da unidade de saúde já haviam emitido um comunicado informando que iriam cruzar os braços por conta dos atrasos salariais. Eles já estão há quase dois meses sem receber.

Na frente do hospital foram estendidas grandes faixas com os dizeres: “A Saúde está na UTI, não deixe ela morrer” e “Tirem a Saúde da UTI, vidas não podem ser objetos ou moedas de troca”.

A reportagem esteve no local e conversou com enfermeiros.

Não está sendo fácil para ninguém, temos contas para pagar. Essa situação vem se arrastando desde dezembro, e tá difícil

“Não está sendo fácil para ninguém, temos contas para pagar. Essa situação vem se arrastando desde dezembro, e está difícil. A gente está trabalhando com 30% do efetivo. Só queremos o que é nosso por direito”, disse Joaquim Pereira dos Santos Filho, técnico de enfermagem.

O presidente do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem (Sinpen-MT), Dejamir Soares, criticou a falta de repasses e de informações a respeito de emendas parlamentares e os recursos que entram para a unidade de saúde.

“Mais uma vez por falta de pagamentos, indo para a segunda folha de atraso. De um lado está a categoria sem receber. Do outro a Prefeitura nega e aponta que todos os recursos estão sendo pagos dentro do tempo hábil. O Estado também diz que está dentro da contratação, e a Santa Casa afirma que está com os repasses atrasados”.

“Chegou num ponto que a fala da Santa Casa não surte mais efeito e não gera mais credibilidade. Até porque em abril entrou uma emenda parlamentar de R$ 10 milhões, que dava para ter sanado todas as dividas até dezembro. E em menos de um mês essa emenda evaporou e não tem mais nada”, disse.

Caos na Santa Casa

Não é de hoje que os funcionários reclamam da  situação financeira da instituição, que, segundo seu presidente Antônio Preza, continua trabalhando com um déficit que gira entorno de R$ 700 mil mensais.

Assim como os funcionários, Preza também afirma que não tem mais como levar a situação financeira adiante.

“Chegamos num momento em que vamos ter que resolver isso. Não há como o hospital ser tocado dessa forma. Tudo isso é reflexo da falta de repasses, sim”, disse, em recente entrevista ao MidiaNews.

Os únicos compromissos que a instituição tem conseguido manter é com os medicamentos, materiais e comida.

Segundo o diretor, a esperança que ainda resta é a liberação das emendas parlamentares e dos recursos do Fundo de Estabilização, prometido pelo Governador Pedro Taques.

A promessa é que o fundo destinará 100% dos recursos para a Saúde, provenientes de parte dos incentivos fiscais de setores produtivos que aderiram ao projeto. A expectativa de arrecadação é de R$ 180 milhões em um ano. Com isso, os hospitais filantrópicos devem receber repasses de R$ 36 milhões ao ano.

No entanto, a Prefeitura de Cuiabá informou que não há atrasos significativos nos repasses – e que a maioria está em dia.

De acordo com a Secretaria de Saúde, o último pagamento aconteceu no dia 16 de julho, quando foram repassados R$ 274 mil referentes aos serviços hospitalares de alta complexibilidade; R$ 247 mil de serviços ambulatoriais de nefrologia e mais R$ 470 mil de serviços ambulatoriais de alta complexibilidade.

“Ao todo foram repassados no ano de 2018 o montante de R$ 30.702.461,24.  A secretaria informa que no final do ano passado e neste ano a Santa Casa recebeu de emendas parlamentares para custeio o montante de R$ 18.905.732,00 já repassados”, diz trecho de uma nota enviada à imprensa pela Prefeitura.

FONTE: MIDIANEWS

CRÉDITO: ALAIR RIBEIRO MIDIA NEWS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 − um =