Coren-MT afasta falso enfermeiro em Cuiabá

postado em: Notícias | 0

falso enfermeiro

Um suposto enfermeiro que atendia na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Pascoal Ramos, em Cuiabá, foi afastado do serviço nesta quinta-feira (14) após operação conjunta entre fiscais do  Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren-MT) e agentes da Polícia Federal (PF). O profissional teve o registro cassado.

B.H.S.S. recebeu voz de prisão ao apresentar a carteira profissional que havia conseguido emitir pelo Coren-MT com diploma falso, supostamente emitido por uma universidade de Várzea Grande.

Ele prestou depoimento à PF e  foi liberado, mas responderá a dois inquéritos, sendo um pelo porte de diploma falso, o qual será apurado pela Delegacia Fazendária de Mato Grosso com base no artigo 297 e seguintes do Código  Penal, e outro por exercício ilegal da profissão,  irregularidade prevista no artigo 47 da Lei das Contravenções Penais.

Credenciamento foi feito em antiga gestão

Segundo o conselho, o credenciamento foi realizado no ano de 2017, em uma gestão anterior da autarquia.  A falsificação foi  descoberta pela gestão atual e imediatamente denunciada   à PF e ao Ministério Público Federal.

“Recentemente uma outra colega dele nos procurou tentando também conseguir o registro com diploma falso, mas desconfiamos dos erros grosseiros contidos no documento,  procuramos a universidade e constatamos a fraude”, explicou o presidente do Coren-MT, Antônio César Ribeiro.

Segundo ele, o Coren-MT também está tomando medidas para melhorar os procedimentos de verificação dos diplomas.  Uma delas é uma parceria que será feita com as faculdades de Enfermagem  para que  forneçam documentos comprobatórios, como as atas de colação de grau, que passarão a ser confrontadas com os diplomas no ato do registro.

O órgão também nomeou comissão interna para fazer auditoria em todos os diplomas apresentados pelos inscritos à autarquia nos últimos cinco anos.

Na notícia-crime apresentada à PF, o Coren-MT solicitou ainda que o acusado responda por infringir o artigo 132 do Código Penal ao expor a vida e a saúde dos pacientes. O conselho vai acompanhar o andamento dos inquéritos.

O órgão informa que as denúncias devem ser encaminhadas à Coordenação de Fiscalização, pelo e-mail: fiscalizacao@coren-mt.com.br.

FONTE: FOLHAMAX

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 5 =