Secretário de Saúde de Cuiabá diz à CPI que Santa Casa tem dívida de R$ 24 milhões

postado em: Notícias | 0

O secretário de Saúde de Cuiabá, Luis Antônio Possas de Carvalho, foi ouvido nessa quarta-feira (20) pela CPI dos Filantrópicos, instaurada pela Câmara de Vereadores para investigar os contratos firmados entre o município e as unidades filantrópicas.

A Santa Casa está com os atendimentos suspensos e a direção alega que aguarda o recebimento de R$ 12 milhões em emendas parlamentares, que teriam sido repassados ao município, mas que não chegaram à unidade. Ele entregou documentos aos membros da CPI e afirmou que a Santa Casa de Misericórdia deve mais de R$ 24 milhões ao município, entre cirurgias eletivas, exames eletivos e também empréstimos realizados.

Segundo o secretário, a administração municipal só tem duas opções: cobrar a dívida na Justiça, causando o fechamento da Santa Casa, ou aderir ao Movimento “Santa Casa de Portas Abertas”. No entanto, afirmou que a dívida não será esquecida.

O presidente da Comissão, Renivaldo Nascimento, disse que ele foi chamado a depor para que pudesse explicar os valores direcionados à Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, já que a direção da unidade de saúde alega que está fechada por falta de repasses do governo do estado. “O objetivo específico dessa CPI é verificar essas contratualizações de serviços entre a Prefeitura de Cuiabá e os Hospitais Filantrópicos, estamos focando mais na Santa Casa de Misericórdia por estar fechada e em situação precária. Ao longo de meses a diretoria alegava que estava fechada devido ao não recebimento de serviços prestados à Prefeitura de Cuiabá, por isso a convocação do secretário para esta oitiva, buscando trazer a verdade à população da capital”, declarou.

A CPI dos Filantrópicos, como foi denominada, é presidida pelo vereador Renivaldo Nascimento (PSDB) pelos vereadores Chico 2000 (PR) como relator, e Toninho de Souza (PSD) como membro. Criada em junho de 2018, a CPI teve o prazo de conclusão prorrogado por mais 120 dias em novembro de 2018. A previsão é que a finalização dos trabalhos aconteça no final do mês de abril.

FONTE: FOLHAMAX

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − nove =