Família confirma a morte da pioneira Amália Curvo Campos em Várzea Grande

postado em: Notícias | 0

Morreu na noite desta quarta-feira (10), aos 96 anos, a ex-primeira-dama de Várzea Grande, Amália Curvo de Campos, em decorrência do novo coronavírus (Covid-19). Ela estava internada no hospital Santa Rosa, em Cuiabá.

Amália é mãe do ex-governador Júlio Campos e do senador Jaime Campos, ambos do DEM. Outro filho, Benedito Paulo de Campos, já foi secretário de Estado de Cultura e prefeito do município de Jangada. De acordo com Júlio Campos, que também é ex-prefeito de Várzea Grande, ex-deputado federal e conselheiro aposentado do Tribunal de Contas do Estado, disse que a mãe morreu às 23h30.

“Mulher aguerrida, mãe carinhosa de 10 filhos, avó de 23 netos e bisavó de 30 bisnetos. Foi a primeira Enfermeira e fundou o Primeiro Posto de Saúde de Várzea Grande”, escreveu em suas redes sociais.

Amália foi pioneira em Várzea Grande, foi a primeira enfermeira e fundou o Primeiro Posto de Saúde da cidade. Por 20 anos foi Presidente da Sociedade de Proteção a Maternidade e Infância e exerceu por duas vezes as funções de Primeira Dama do Município de Várzea Grande na administração do seu esposo Júlio Domingos de Campos

Amália foi primeira-dama da Cidade Industrial por dois mandatos, quando o município foi administrado por seu esposo, o comerciante e pecuarista Júlio Domingos de Campos, seu Fiote – falecido em setembro de 2007, por duas vezes (1951/53) e (1957/61). Amália era uma figura da história de Várzea Grande e na política do Estado, sendo fundadora do PSD, ARENA, PFL e DEM.

Devido aos protocolos da Covid, não haverá velório. O cortejo fúnebre sairá do Hospital Santa Rosa em Cuiabá para o Cemitério Central São Francisco, no Centro de Várzea Grande, onde ela será sepultada às 11h30.

Luto no Estado

O governador Mauro Mendes lamentou a morte de Amália e decretou luto de três dias. Mauro e a primeira-dama Virgínia Mendes prestaram condolências à família.

“Conhecemos dona Amália, mulher, mãe e avó zelosa e carinhosa, um ser humano admirável, que deixa um legado de amor à sua família e amigos. Desejamos que Deus ilumine seu caminho e dê força a todos os familiares para que possam superar esse momento difícil”, lamentaram o governador e a primeira-dama.

O secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, lembrou do trabalho ativo na política de dona Amália, quando primeira-dama de Várzea Grande. “Que Deus a tenha e que possa confortar o coração de seus familiares, amigos e admiradores”, disse Carvalho.

 

 

Fonte: O Documento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − nove =