Sindicatos se unem para a defesa de pautas comuns

postado em: Galeria de Fotos, Notícias | 0

Sindicatos se unem para a defesa de pautas comuns

A articulação política para a defesa dos filiados uniu o Sindicado dos Servidores da Saúde do Estado de Mato Grosso (SISMA/MT) e o Sindicato dos Profissionais de Enfermagem de Mato Grosso (SINPEN/MT). A reunião entre os presidentes Carmen Machado e Arlindo Cesar Ferreira dos Santos foi articulada pela Comissão de Saúde da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso (OAB/MT).

O encontro na sede do SISMA/MT foi o primeiro, para a construção de uma relação entre os sindicatos que defendem pautas comuns, tais como a valorização dos trabalhadores, a melhoria dos ambientes laborais nas unidades de saúde, e o recebimento de pagamentos dos adicionais como plantão, insalubridade e noturno, entre outros.

A presidente do SISMA/MT, Carmen Machado conta que a ideia é de uma parceria forte, para lutar por melhorias, mas também apresentar para a sociedade a realidade dos profissionais. “Queremos ressignificar a visão da sociedade sobre os servidores públicos, somos trabalhadores e lutamos por direitos, não por privilégios”, pontuou.

De acordo com a presidente, mais do que articular politicamente avanços, os sindicatos pretendem realizar campanhas conjuntas para a valorização profissional e elevação da autoestima dessa classe.

“Precisamos de respeito, pois passamos por um processo histórico de desmerecimento. Já, neste momento de pandemia, recebemos aplausos da sociedade, e ficamos felizes, mas também precisamos que sejam observados todos os direitos da categoria da saúde”, comentou o presidente do Sinpen, Arlindo Cesar.

O advogado e presidente da Comissão de Saúde da OAB/MT Drº Danilo Gaíva Magalhães do Santos, e os advogados Drª Caroline Mendes e Drº Alan da Silva Sodré de Carvalho, membros da mesma comissão, foram os articuladores do encontro. Gaíva acredita na união como ferramenta para a conquista das pautas comuns.

 

 

Sindicatos se unem para a defesa de pautas comuns

 

 

Fonte: SISMA/MT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × quatro =