Nota SINPEN sobre a suspensão do piso salarial da Enfermagem

postado em: Notícias | 0

 

Nota SINPEN sobre a suspensão do piso salarial da Enfermagem

 

Guerreiros da Enfermagem!

Recebemos com indignação a decião liminar proferida pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal – STF, que suspendeu a Lei 14.434/2022, que estabelece o piso salarial da Enfermagem.

Desde a divulgação da decisão do STF o SINPEN está se articulando junto ao Fórum Nacional de Enfermagem e a CNTS – Confederação Nacional dos Trabalhadores da Saúde, as ações necessárias para lutar pelos meios jurídicos pertinentes e corrigir esta enorme injustiça.

Importante destacar que a tramitação do projeto de lei do piso salarial correu de acordo com todos os preceitos legais, sendo que o Grupo de Trabalho criado pela Câmara dos Deputados ouviu diversas entidades e organizações da área, inclusive por parte dos serviços hospitalares, dos planos de saúde, das entidades representativas da categoria, do SUS e do Ministério da Saúde.

Logo a enfermagem não pode se deixar abater, devemos neste momento unir forçar e falar uma única só voz em prol de nossa categoria!

Os sindicatos patronais e instituições desta esfera estão firmes nos trabalhos em defesa de seus interesses, mais uma razão para nos mantermos firme e forte e utilizarmos de nossa principal arma, A UNIÃO, para lutarmos pelos nossos direitos.

A mobilização da categoria por meio de manifestações pacíficas é totalmente legitima e temos que utilizar do nosso poder de mobilização para enfrentamento em massa contra a suspensão do piso salarial, inclusive em âmbito nacional com apoio de todas as entidades representativas da Enfermagem.

Os diretores do SINPEN estão à disposição da categoria e pedimos que fiquem atentos aos encaminhamentos do sindicato por meio das redes sociais e site.

Agora é a hora de união e mobilização. A voz da Enfermagem será escutada em todo o país!

 

Instagram: @sinpenmt

DENUNCIE AQUI – http://sinpenmt.com.br/denuncia/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × quatro =